ESCOLHA OS CANAIS ADEQUADOS PARA CONVERSAR COM SEU CLIENTE

O acesso à tecnologia tem ampliado o número de canais que o consumidor utiliza para se informar e se comunicar, dando abertura para que ele também se torne um canal, com grande poder de influência. Essas mudanças estão afetando diretamente o comportamento de compra dos consumidores, fazendo com que as marcas tenham que repensar suas estratégias para manterem-se relevantes, além de colocar a seguinte dúvida dentro da área de marketing das empresas: como escolher os canais adequados para conversar com os clientes?

Para responder essa pergunta é preciso se colocar no lugar do consumidor. Hoje, as pessoas pesquisam no ponto de venda (PDV), compram no e-commerce e querem saber o que os outros consumidores falam sobre a sua marca na internet, enquanto assistem você falar sobre a sua marca na televisão. A convergência dos canais é um fato e o consumidor está acostumado a transitar entre eles, fazendo isso de forma automática, sendo que, para muitos não existe o momento “entrar na internet”, pois ela já é uma extensão das suas vidas.

COMPROMISSO COM A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO

Compreender a jornada de compra dos clientes é a base para a seleção adequada do canal que torne sua experiência de marca ainda melhor. Você precisa descobrir a forma como ele estabelece a compra dentro da sua categoria, para que, assim, seus canais possam despertar a intenção, gerar interesse, se relacionar com o cliente e facilitar a conversão. O compromisso é com o usuário, que precisa ter as mesmas experiências, independente do canal utilizado. Diversas marcas têm feito isso de maneira exemplar como a Disney e o Starbucks, que vem colhendo bons os frutos.

Para muitas categorias, investir em um bom hotsite é mais relevante que fazer investimentos em mídias de massa. Uma matriz de canais poderá auxiliar essa construção e facilitar a visualização dos objetivos e métricas que serão avaliadas em cada um deles.

A Exit atenta a esse cenário unificou as suas duas antigas áreas de Mídia e Planejamento dentro da área de Estratégia e Canais. Essa mudança trouxe maior textura na seleção e criação dos canais e, desde então, não se fala mais sobre qual mídia investir, mas, sim, em quais canais ativar para entregar uma campanha coerente com as necessidades do consumidor.

O apoio da tecnologia nesse processo é fundamental: beacons, sistemas de CRM, aplicativos, gadgets, mas de nada resolve se elas não estiverem integradas para contribuir e facilitar na jornada do consumidor. A comunicação feita de forma integrada é de fundamental importância para as marcas garantir um alinhamento das mensagens, independente do canal. Esse é o caminho para construir uma marca forte e utilizar canais relevantes para seu público. O CANAL IDEAL É AQUELE QUE O SEU CONSUMIDOR ESTÁ E VÊ RELEVÂNCIA.

Destaques

  • A tecnologia ampliou o número de canais de comunicação. Essa mudança afetou diretamente o comportamento de compra dos consumidores, fazendo com que as marcas tenham que repensar suas estratégias para manterem-se relevantes;
  • Para as marcas escolherem os canais adequados para conversar com os clientes, é preciso se colocar no lugar do consumidor: compreender a jornada de compra dos clientes é a base para a seleção adequada do canal que torne sua experiência de marca ainda melhor;
  • A Exit, atenta a esse cenário, unificou as suas duas antigas áreas de Mídia e Planejamento dentro da área de Estratégia e Canais. Desde então, não se fala mais sobre qual mídia investir, mas, sim, em quais canais ativar para entregar uma campanha coerente com as necessidades do consumidor;
  • A comunicação feita de forma integrada é de fundamental importância para as marcas garantirem um alinhamento das mensagens, independente do canal. Esse é o caminho para construir uma marca forte e utilizar canais relevantes para seu público.